Hábitos de consumo em tempos de pandemia

Fonte: Captura de tela do site da Agência Brasil

Por Eutalita Bezerra*

O objetivo 12 da Agenda 2030, plano de ação global para mudar o mundo em mais 10 anos, situa a produção e o consumo sustentáveis como pilares para alcançar esta transformação. Conforme o objetivo, são medidas indispensáveis à redução da pressão sobre o meio ambiente um novo olhar para o consumo e para a produção. Por absoluta necessidade, o novo Coronavírus, que deflagrou uma pandemia, ao que parece, tem sido um catalizador desta mudança.

A Agência Brasil destacou, utilizando o indicador Intenção de Consumo das Famílias medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, que houve uma retração de 2,5% na previsão de consumo na passagem de março para abril. Esta diminuição deveu-se, dentre outras coisas, à incerteza sobre as consequências que a pandemia pode provocar nos indicadores econômicos deste ano.

No início de abril, o Pioneiro  apontou como esta retração tem se traduzido em mudança de hábitos dos consumidores. Uma destas transformações diz respeito à consciência de comunidade. A reportagem citou, por exemplo, que com a pandemia os consumidores estão mais propensos à valorização de setores da economia criativa, a um interesse maior pelo consumo local e sustentável, além de estarem mais dispostos a consumir produtos de segunda mão, algo que ainda era carregado de estigmas.

A reportagem, que ouve especialistas da Psicologia, da Economia e do Marketing para traçar este panorama, ainda é complementada por levantamento realizado com mais de 2 mil pessoas pela Opinion Box, segundo a qual é possível afirmar que a pandemia forçou uma readequação do cotidiano, a começar pelos hábitos de consumo.

Fonte: Captura de tela do site O Pioneiro

Ainda na publicação há uma lista de caminhos a seguir para o momento de cautela. Nesta, itens como o uso racional da comida, a redução no consumo de luz e água e evitar gastos desnecessários nas compras online são propostos aos leitores.

No que tange ao consumo de supérfluos, dois momentos merecem ser destacados.  Passamos recentemente pela semana Fashion Revolution, encerrada no último dia 24, em que se busca questionar a indústria de moda sobre seus processos, desde a extração de matéria-prima até a destinação dos seus resíduos. Em tempos de pandemia, o varejo de moda sofrerá grandes mudanças que perpassam toda a sua cadeia produtiva. É o que aponta reportagem do Diario do Nordeste , segundo a qual existe uma tendência brasileira de aproximação com a corrente minimalista, criada nos Estados Unidos, relacionada a um estilo de vida mais baseado no que é essencial, com novos hábitos pautados pelo localismo, a sustentabilidade e o autocuidado.”

Um segundo ponto que levantamos diz respeito ao Índice Batom (lipstick index). Criado em 2001, por ocorrência dos atentados de 11 de setembro, este indicador aponta que em tempos de crise o consumo de produtos cosméticos de entrada costumam crescer. Porém, se no ano passado o mercado de beleza – que tem um impacto ambiental bastante significativo – andava aquecido, a pandemia pode ter levado abaixo o índice citado. Em reportagem publicada por Exame, o segmento deve ter neste ano uma retração de 2,5% . E o Brasil segue a tendência, com a expectativa de uma queda expressiva na venda de fragrâncias e produtos associados à vida social,categorias que representam um terço do mercado brasileiro de beleza.

Tais apontamentos nos permitem considerar que a mudança em curso pode nos direcionar a um consumo mais consciente e a uma retomada dos nossos interesses mais primitivos, pautados em necessidades racionais. As reportagens, porém, ainda carecem de fazer a interligação entre esta mudança e a menor pressão nos bens naturais, de forma que seja possível ao leitor médio entender de que maneira estes pequenos hábitos impactam toda a sociedade.

* Jornalista, doutoranda em Comunicação na Universidade Federal do Rio Grande do Sul com bolsa Capes. Integrante do Grupo de Pesquisa Jornalismo Ambiental (CNPq/UFRGS). Eutalita@gmail.com

Uma consideração sobre “Hábitos de consumo em tempos de pandemia”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s