Pesquisadores em Jornalismo Ambiental de todo o Brasil reúnem-se para debater mudanças climáticas

 

abertura2.JPG

Como engajar as populações locais para repensar o impacto das desigualdades e injustiças ambientais quando há predomínio da agenda internacional na cobertura jornalística sobre mudanças climáticas? Esta foi uma das questões que orientou as mesas de debate do IV Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo Ambiental, ocorrido na Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Fabico/UFRGS), em Porto Alegre, nos dias 27 e 28 de setembro.

Os palestrantes ressaltaram as questões políticas, econômicas e sociais que envolvem as mudanças climáticas e a importância de o jornalismo recorrer a fontes para além das oficiais e as do campo científico a fim de sensibilizar a população. O conferencista de abertura do evento, o pesquisador espanhol Rogelio Fernández Reyes, afirmou que estamos em momento de transição para uma nova etapa do Jornalismo, calcada na sustentabilidade e em um processo de mudança cultural por consequência. O evento também buscou unir teoria e prática através de depoimentos como o da jornalista Liana John, de São Paulo, que falou sobre seus 40 anos de experiência na realização de reportagens ambientais.

O destaque desta edição ficou por conta da Iniciação Científica. Com o objetivo de valorizar e incentivar a continuidade dos trabalhos dos graduandos em Jornalismo, a sessão foi privilegiada na programação para que todos os participantes do evento pudessem acompanhar as discussões propostas pelos estudantes. De acordo com a coordenadora geral do IV ENPJA, a professora da Fabico/UFRGS Ilza Girardi, o evento buscou facilitar o acesso dos participantes, especialmente os de Iniciação Científica, com a oferta de inscrições a valores populares.

DSC_0320.JPG

Outro ponto alto foi a programação cultural: a dupla de voz e violão Clarissa de Baumont e Daniel Keller interpretou canções de protesto do período da ditadura militar no Brasil; já a atividade com a facilitadora de danças circulares Patrícia Preiss teve como objetivo estimular a conexão dos participantes entre si e com o ambiente. Na ocasião, também ocorreu o lançamento do e-book gratuito Jornalismo Ambiental: Teoria e Prática, que pode ser baixado através do site jornalismoemeioambiente.com.

O IV ENPJA foi organizado pelo Grupo de Pesquisa Jornalismo Ambiental UFRGS/CNPq e pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGCOM/UFRGS), com o apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), da Pró-Reitoria de Pesquisa da UFRGS (Propesq), da Fabico/UFRGS, do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul (NEJ-RS) e da Rede Interdisciplinar e Multidisciplinar de Pesquisa Desenvolvimento Sustentável e Mudanças Climáticas, vinculada ao Instituto Latino-Americano de Estudos Avançados da UFRGS (RIMP/ILEA).

Texto e fotografias de Débora Gallas Steigleder

 

Anúncios

Evento discute Jornalismo Ambiental na prática e na pesquisa

O IV Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo Ambiental (ENPJA) recebe convidados nacionais e internacionais para debater a função social do jornalismo diante das problemáticas ambientais mais prevalentes da atualidade, com destaque para as mudanças climáticas. O evento ocorre em 27 e 28 de setembro (quinta e sexta-feira) na Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre (FABICO/UFRGS: Rua Ramiro Barcelos, 2705, Campus Saúde).

Nesta edição, além da apresentação de trabalhos científicos nas categorias Comunicações Livres e Iniciação Científica e do lançamento de livros da área de jornalismo e meio ambiente, o evento contará com quatro mesas e palestras. O destaque fica por conta da conferência de abertura, Um jornalismo em transição diante das mudanças climáticas, que contará com a participação do professor da Universidade de Sevilha (Espanha) Rogelio Fernández-Reyes. O pesquisador trabalha com jornalismo ambiental, a comunicação das mudanças climáticas e a comunicação de alternativas socioambientais.

A mesa Mudanças Climáticas e as relações com a imprensa debaterá as interfaces entre a pesquisa científica sobre mudanças climáticas e os meios de comunicação. Os convidados são o professor do Departamento de Geografia da UFRGS e diretor do Centro Polar e Climático (CPC/UFRGS), Francisco Eliseu Aquino, a professora do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFRGS e pesquisadora do Grupo de Pesquisa Tecnologia, Meio Ambiente e Sociedade (TEMAS) Lorena Fleury e a jornalista e pesquisadora do Núcleo Interdisciplinar de Estudos em Ciências Sociais e Sustentabilidade (NIECSS) e da Rede Ibero-americana de Pesquisa em Ambiente e Sociedade Gabriela Di Giulio.

No dia 28, a mesa Jornalismo Ambiental: diálogos entre Brasil e Colômbia contará com a presença da jornalista, escritora e professora brasileira Liana John, que atua profissionalmente há mais de 40 anos e, neste período, participou de diversas publicações sobre a temática ambiental, e da participação por videoconferência da professora Maryluz Vallejo, da Pontificia Universidad Javeriana (Colômbia), que também é repórter e editora cultural do jornal El Mundo de Medellín.

Já a mesa de encerramento, Divulgação de informações climáticas e prevenção de desastres, será composta por Andrea Santos, representante do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas, e por Eloisa Beling Loose, pós-douroranda em Comunicação pela UFRGS e pesquisadora em jornalismo e mudanças climáticas, contemplada pelo Prêmio Capes de Tese na área de Ciências Ambientais, em 2017, pelo trabalho “Riscos Climáticos no Circuito da Notícia Local: Percepção, Comunicação e Governança”.

Inscrições

Ainda há vagas para participação de ouvintes com direito a certificado ao final das atividades. Estudantes de graduação pagam R$ 20,00; estudantes de pós-graduação, R$ 30,00; e os professores e profissionais, R$ 50,00. O pagamento da taxa de inscrição deve ser feito por meio de depósito na conta do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul (NEJ-RS), com envio posterior do comprovante de pagamento para o e-mail encontrojornalismoambiental@gmail.com.

O IV ENPJA é uma realização do Grupo de Pesquisa Jornalismo Ambiental UFRGS/CNPq e do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGCOM/UFRGS), e conta com apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da UFRGS (FABICO/UFRGS), do Núcleo de Ecojornalistas do Rio Grande do Sul (NEJ-RS), da Rede Brasileira de Jornalismo Ambiental (RBJA) e da Rede Interdisciplinar e Multidisciplinar de pesquisa Desenvolvimento Sustentável e Mudanças Climáticas, vinculada ao Instituto Latino-Americano de Estudos Avançados da UFRGS (RIMP/ILEA).

Anais do III ENPJA – ISSN 2359-2230

Já estão disponíveis os Anais do III Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo Ambiental. O ISSN da publicação é 2359-2230. Os artigos apresentados nas sessões de Comunicações Livres e Iniciação Científica podem ser acessados em site próprio.
O III ENPJA aconteceu em São Paulo, em outubro de 2015. O encontro integrou a programação do VI Congresso Brasileiro de Jornalismo Ambiental, cujo tema foi o “Mundo em Transição”.
O próximo ENPJA acontece em 2017 e o local ainda não está definido. Acompanhe pelo blog novas informações.

II ENPJA – 29 a 31.maio.2014

cropped-dsc_1838.jpg

II ENPJA – Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo Ambiental será de 29 a 31 de maio de 2014 em Porto Alegre. A FABICO/UFRGS sediará o encontro.

As inscrições serão abertas na última semana de março. Aguarde as atualizações sobre a programação de debates e painéis, detalhes para inscrição e apresentação dos trabalhos já selecionados. Acompanhe aqui pelo site todas as informações ao longo dos próximos dias.

O II ENPJA seria realizado em outubro de 2013, mas foi adiado por falta de financiamento. A Comissão organizadora entrará em contato com os proponentes de trabalhos aprovados para a agenda de apresentações.

II ENPJA – Divulgação de aceites e comunicado sobre adiamento do evento

Caros congressistas,

É com pesar que informamos que o II Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo Ambiental será adiado para o primeiro semestre de 2014. Sem o apoio das agências de fomento não dispomos dos recursos financeiros necessários para garantir o evento, transporte e hospedagem, não só dos integrantes das Comissões Organizadora e Científica, mas, em especial, de nossos palestrantes. Todos os pesquisadores que submeteram trabalhos ao II ENPJA foram comunicados da decisão via e-mail e estão recebendo suas cartas de aceite ou o resultado das avaliações.

A data e o local de realização ainda serão ajustados pela Comissão Organizadora do II ENPJA. Lamentamos não conseguir realizar o encontro de pesquisa junto com o V Congresso Brasileiro de Jornalismo Ambiental neste ano. Confiamos que conseguiremos os apoios necessários para uma edição vindoura do CBJA.

Informações sobre o V CBJA devem ser acompanhadas no site do evento. Para o II ENPJA seguiremos utilizando este espaço.

Confira a listagem de trabalhos aceitos para apresentação.

II Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo Ambiental

Coordenação
Gisele Neuls (Anhanguera-Uniderp)
Mônica Prado (UniCeub)
Reges Schwaab (UFOP)

Coordenação das Avaliações
Gisele Neuls (Anhanguera-Uniderp)
Reges Schwaab (UFOP)

Comissão Científica
Ilza Girardi (UFRGS)
Fabrício Ângelo (FIOCRUZ-AM)
Gisele Neuls (Anhanguera-Uniderp)
Leonel Aguiar (PUC-Rio)
Mônica Prado (UniCeub)
Reges Schwaab (UFOP)
Wilson Bueno (Umesp)

Pareceristas

Comunicações Livres
Daniela Vianna (Procam)
Dione Moura (UNB)
Ilza Girardi (UFRGS)
Leonel Aguiar (PUC-Rio)
Myrian Del Vecchio de Lima (UFPR)
Sonia Aguiar (UFS)
Wilson Bueno (Umesp)

Iniciação Cientifica
Eloísa Loose (UFPR)
Fabrício Ângelo (FIOCRUZ-AM)
Patrícia Kolling (UFMT)
Noêmia Felix (Unb)
Luiz Cláudio Ferreira (Uniceub)

Relatos de Práticas e Experiências
Carine Massierer (Emater/RS)
Cláudia Moraes (UFSM)
Eloísa Loose (UFPR)
Roberto Villar Belmonte (UFRGS)
Verônica Soares da Costa (UFOP)

O desastre ecológico do Golfo do México em perspectiva: a tragédia nigeriana

Foto: George Esiri/Reuters

Marcos Palácios destacou, no blog do GJol, texto de John Vidal, o Editor de Ecologia do Guardian. Em meio ao desastre ecológico do Golfo do México, com o derramamento de petróleo que segue há semanas, tendo sido uma das principais pautas da imprensa mundial nesse período, Vidal pede que as cosias sejam colocadas em perspectiva. Nos chama para uma “espiadela” no que acontece na Nigéria, fornecedora de 40% do petróleo importado pelos Estados Unidos. Lá, diz ele, o desastre ecológico é permanente (e invisível para o mundo). Leia aqui.

Jornalismo e meio ambiente no Twitter

Reuni alguns perfis no Twitter que tratam de jornalismo e meio ambiente nesta lista aqui: programas, cadernos especiais, sites, blogs. E nesta estão alguns perfis de jornalistas.

Seguirei atualizando, sugestões podem ser enviadas.